ANEDOTAS COM POLÍCIAS E LADRÕES!
 

A meio da noite a mulher acorda o marido:
- Acorda, acorda filho. Não ouves barulho na cozinha?
- O que foi filha? Eu cá não ouço nada! Deixa-me dormir!
- Olha... outra vez! Vai lá depressa antes que o ladrão leve tudo!
- Ir lá eu? Vai lá tu!
- Só serves para dormir... já não se fazem homens como antigamente! - A mulher inquieta, levanta-se e pé-ante-pé, vai a cozinha e vê um homem a comer!
- Olha lá filho, está um homem a comer os restos do jantar! Telefona já pra polícia!
- Ele está a comer os restos do teu guisado? Deixa-o acabar... de manhã telefonamos para o cangalheiro!

Vai um homem conduzindo o seu carro na estrada quando é parado pela polícia:
- O senhor vai ter que fazer o teste da alcolémia, mas como temos o aparelho avariado, vou-lhe fazer umas perguntas para saber se você bebeu ou não... o senhor vai na estrada de noite e vê duas luzes a virem de frente para si. Que é que você pensa que são essas luzes?
- Só podem ser de um carro.
- Sim, mas de que marca? Mercedes, BMW, Seat...
- Como é que eu hei-de saber?
- Começámos mal. Parece que o senhor não vai passar no teste! Mas, passemos a segunda pergunta: você vai na estrada e vê uma luz vindo de frente para si. O que é essa luz?
- Uma mota.
- Sim, mas que mota? Kawasaki, Suzuki, Yamaha...
- Mas como é que quer que eu saiba?
- Bem, definitivamente, o seu teste de alcoolemia vai dar positivo.
O homem, já muito chateado, diz ao polícia:
- Posso fazer-lhe uma pergunta?
- Sim, faça-a.
- O senhor vai na estrada e encontra uma senhora com pouca roupa, minisaia, um grande decote, e a rodar a bolsinha. O que será?
- O que é que há-de ser? Uma p*ta..! ...
- Sim, mas que p*ta? A sua mãe, a sua irmã, a sua prima...

                                                                                                        
Um agente da Brigada de Trânsito estava a controlar a circulação na EN10 próximo de Setúbal, quando avistou um veículo a circular a uma velocidade baixíssima. Resolve então dar-lhe ordem para encostar, pois considera que andar demasiado devagar é tão perigoso quanto andar a alta velocidade. O Polícia olha para dentro do carro, vê 5 velhinhas e diz para a condutora:
- Minha Senhora... sabia que andar demasiado devagar é também muito perigoso e pode provocar um acidente?
- Mas, Sr. Agente... eu estava exactamente no limite de velocidade... não ultrapassei os 10 Km/h!
- Não, minha Senhora... o limite é de 90 Km/h.
- Mas, Sr. Agente, repare na placa... ela indica 10 quilómetros por hora!
- Minha Senhora, aquela placa não indica o limite de velocidade... indica o nome da estrada! A senhora está a circular na Estrada Nacional nº. 10!
- Caramba! Eu pensei que era o limite de velocidade!
- Se a Senhora prometer que vai estudar melhor os sinais eu deixo-lhe prosseguir a sua viagem! Mas antes permita-me que lhe pergunte algo ...

- Diga Sr. Agente.
- Porque é que as suas companheiras de viagem têm um ar tão assustado?
- Ah! Isso já lhes passa, Sr. Agente! É que há pouco, vínhamos na Estrada Nacional 252.